Morre o artista uruguaio Carlos Páez Vilaró - Marco Baptista

26 fevereiro 2014

Morre o artista uruguaio Carlos Páez Vilaró

O escultor e pintor foi quem idealizou o vilarejo Casapueblo, ponto turístico em Punta del Este, onde ele morava e trabalhava A Casapueblo é uma maravilha da arquitetura e parada obrigatória para quem passa pelo Uruguai. Vilaró foi amigo pessoal de Picasso e com certeza foi um dos maiores artistas sul-americanos.

Logo abaixo você pode ver a Casapueblo inaugurada em 1960 como casa do artista e posteriormente virou uma cidadela. (MBM) 
 
O artista uruguaio Carlos Páez Vilaró morreu nesta segunda-feira, aos 90 anos, em sua residência em Casapueblo, local construído por ele que se tornou ponto turístico em Punta del Este, no sul do país. A informação foi confirmada pela família à imprensa uruguaia.
Escultor, pintor e ceramista, Vilaró é considerado um dos nomes mais importantes das artes plásticas da América do Sul. Ele também mostrou habilidade no campo da escrita, ao assinar o roteiro dos documentários Batouk (1967), que fala sobre as origens do continente africano, e Candombe (2001), sobre a cultura musical do povo da África.
Vilaró nasceu em 1 de novembro de 1923 em Montevidéu, Uruguai. Trabalhou em Buenos Aires, Argentina, como aprendiz de impressão, onde começou a desenvolver suas habilidades artísticas. Quando voltou para seu país de origem, decidiu se dedicar às artes, especialmente a cultura afro-uruguaia. O mesmo interesse o trouxe ao Brasil, para conhecer mais sobre os povos vindos da África. A passagem por terras tupiniquins foi o começo da jornada que o levaria à América Central e ao continente africano. Suas pinturas e esculturas já foram expostas em importantes museus do mundo, entre eles o Museu de Arte Moderna de Paris. Ainda hoje suas obras podem ser vistas em locais como Washington, Estados Unidos, na sede da Organização dos Estados Americanos, e na Biblioteca Nacional Argentina. Nos anos 1970, o artista passou por um drama familiar, quando o avião em que seu filho mais velho, Carlos, [ mais uma que eu não sabia... lembra do filme Vivos, onde os sobreviventes comiam a carne de seus amigos mortos? Então, é essa história] viajava com sua equipe de rúgbi caiu na Cordilheira dos Andres. Vilaró foi um dos incentivadores na continuação das buscas, que haviam sido encerradas pelas autoridades. Carlos e outros 15 sobreviventes foram encontrado após 72 dias. 

http://veja.abril.com.br/noticia/celebridades/morre-o-artista-uruguaio-carlos-paez-vilaro

Atualizações do Instagram