Autoridades de Londres mandam apagar mural de renomado grafiteiro - Marco Baptista

08 março 2009

Autoridades de Londres mandam apagar mural de renomado grafiteiro

Londres, 6 mar (EFE).- Um famoso mural de 7 metros de altura do artista de rua britânico conhecido como Bansky terá que ser retirado de uma agência dos Correios de Londres por se tratar de um grafite, informou hoje a imprensa local.
A obra de arte, pintada sobre uma parede externa do prédio, mostra um policial acompanhado de um cachorro tirando fotos de um garoto que, em cima de uma escada, picha em letras garrafais brancas a frase "One nation under CFTV" (Uma nação sob câmeras de vigilância, em tradução livre).
Em outubro do ano passado, as autoridades do distrito de Westminster City decidiram que o mural, feito sobre uma parede nua, teria que ser retirado por desrespeitar a lei.
Sobre a retirada da obra, Robert Davis, representante do distrito, disse: "Aprovar este grafite - porque o consideramos um grafite - é aprovar os outros grafites que se veem rabiscados pelo resto da cidade".
Ainda há chances de o mural de Banksy não ser apagado, mas nesse caso o Serviço Postal teria que cobri-lo em respeito às normas do distrito de Westminster City.
Um porta-voz dos Correios declarou à imprensa que, "infelizmente, as autoridades do distrito disseram que é preciso retirar ou cobrir o mural".
Por isso, enquanto uma decisão definitiva não é tomada, um andaime foi instalado para cobrir o desenho.
Banksy é o pseudônimo de um popular artista de rua do Reino Unido. A única informação que se tem sobre ele é que nasceu no sul da Inglaterra em 1974. EFE


MB: Aprecio muitos trabalhos de grafite. E não estou questionando se são ou não arte. Mas para mim, o ato de ser realizado sem permissão não o torna mais artístico ou expressivo, e sim um ato de vandalismo. Muitos grafiteiros se apoiam na desculpa da arte para sobrepôr sua vontade à dos outros, mas acredito que o artista verdadeiro tem que terum mínimo de bom senso. E fazer dos seus trabalhos algo que seja útil à sociedade, e não um motivo de indignação.

Atualizações do Instagram